Lava Jato

Os milionários são uns pobres coitados

A Lava Jato estraçalhou meia dúzia de ricaços indecentes dando alguma sensação de justiça bem antes do fim do processo legal. No país em que rico não se ferra, pareceu, com as prisões preventivas decretadas pelo juiz Sérgio Moro, que tudo mudou – a grãfinalha desceu ao habitat dos moreninhos de havaiana. Frisson na corte. Mas o ímpeto justiceiro tem seu preço. Advogados de renome dizem que Moro viola princípios caros ao Direito. Quando a poeira baixar e a polícia voltar a bater na clientela de costume, fará falta a presunção de inocência, entre outros nomes compostos pelos quais o povo pobre nunca pode pagar.

Que as vítimas desse atropelo sejam ricos, torna ingrata a tarefa. Mas é preciso defender o que há de justo na Justiça, mesmo quando o pobre coitado não é pobre. Em outras palavras, rico é gente, ainda que soe indecente. Continuar lendo

Anúncios
Padrão